Notícias Política

Eleições municipais – Conheça os pré-candidatos à prefeitura de Curitiba

Imagem de uma urna eleitoral.

Quase três meses antes do pleito, pelo menos 20 concorrentes já se colocaram à disposição dos partidos para a disputa. Conheça os nomes confirmados.

Por Vinicius Frois.

Os curitibanos já sabem quais são os prováveis candidatos a prefeito para a corrida eleitoral deste ano. O pleito, que foi adiado para os dias 15 e 29 de novembro por conta da pandemia do novo coronavírus, deve ter em torno de 18 candidatos, o dobro dos participantes das últimas eleições, em 2016. A pandemia também adiou as convenções partidárias, assim, a definição dos candidatos deve acontecer até o dia 15 de setembro.

Conheça os concorrentes confirmados até agora:

RAFAEL GRECA (DEM)

O Partido dos Democratas (DEM) confirmou, em convenção na segunda-feira (31), a candidatura do prefeito Rafael Greca à reeleição. Na visão de analistas, sua gestão tem sido ativa, executando obras pela cidade que impactam diretamente a vida dos curitibanos, como as de pavimentação.

FERNANDO FRANCISCHINI (PSL)

O deputado estadual Fernando Francischini (PSL) oficializou sua pré-candidatura no dia 17 de agosto, numa convenção nacional do partido, e deve ser candidato. A tendência de um eleitorado mais conservador pode ser um ponto a favor de Francischini, mas a recente ruptura do presidente Jair Bolsonaro com o PSL pode fazer com que o candidato perca alguns votos, sobretudo de Bolsonaro apoiar outro candidato na capital.

NEY LEPREVOST (PSD)

Ney Leprevost (PSD) também deve participar da disputa. Segundo colocado em 2016 – quando Rafael Greca foi eleito – Leprevost é ex-secretário da Justiça, Família e Trabalho do governo de Ratinho Júnior (PSD) e deixou a pasta em junho deste ano, para concorrer ao cargo de prefeito. Com apoio do atual governador, Ney Leprevost só não será candidato se o PSD formar chapa com o DEM, de Greca.

GUSTAVO FRUET (PDT)

O deputado federal Gustavo Fruet (PDT) tentará voltar à prefeitura de Curitiba. Fruet retomou a liderança do partido na capital no ano passado, deixando claro que disputará o pleito deste ano. O deputado tentou a reeleição à prefeitura em 2016, mas não foi bem. No PDT, além de Fruet, Goura Nataraj também se colocou à disposição para ser o candidato do partido, mas o ex-prefeito é favorito.

JOÃO ARRUDA (MDB)

Pelo MDB, João Arruda deve ser o candidato. Ex-deputado, Arruda disputou as eleições para governador do Paraná e terminou em terceiro lugar. Se João Arruda não firmar sua candidatura, Roberto Requião deve disputar pelo MDB, mas as chances de isso acontecer são pequenas, segundo o próprio partido.

LUCIANO DUCCI (PSB)

Outro ex-prefeito de Curitiba que deverá concorrer é o deputado federal Luciano Ducci (PSB), que foi anunciado ainda em 2019 pelo partido. Ducci assumiu a prefeitura de Curitiba em 2010, no lugar de Beto Richa (PSDB), que, na ocasião, deixou o cargo para disputar o governo do estado. Ducci tentou a reeleição em 2012, mas foi vencido por Gustavo Fruet (PDT).

PAULO OPUSZAKA (PT)

Paulo Opuszaka será o concorrente do PT. Formado em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com mestrado e doutorado, Opuszaka é professor na UFPR e foi anunciado como pré-candidato em julho, pelo diretório municipal do partido. Tadeu Veneri concorria com Opuszaka pela indicação do PT às eleições municipais, mas retirou seu nome dias antes do encontro da legenda.

LUIZÃO GOULART (REPUBLICANOS)

Um dos primeiros a anunciar sua candidatura à Prefeitura de Curitiba foi o deputado federal Luizão Goulart (Republicanos), em outubro do ano passado. Luizão conta com a boa gestão como prefeito do município de Pinhais, na região metropolitana da capital, para se eleger em Curitiba. Inclusive, quando reeleito, em 2012, foi o prefeito com maior porcentagem de votos do país, 93,4%.

JOÃO GUILHERME (NOVO)

O médico João Guilherme de Moraes será o candidato do Novo à prefeitura. O partido chegou a contratar uma consultoria responsável pelo recrutamento de executivos que tinham capacidade de gestão para concorrer à vaga. João Guilherme foi vice de Ney Leprevost (PSD) na chapa que concorreu em 2016, quando ainda era filiado ao PSC.

THIAGO CHAMULERA (PATRIOTA)

Thiago Chamulera, advogado e professor de gestão pública, é o pré-candidato do Patriota. Chamulera aposta na experiência em gestão para chegar à administração pública.

CAROLINE ARNS (PODEMOS)

Pelo Podemos, quem concorrerá à prefeitura é Caroline Arns. O partido lançou a candidatura da filha do senador Flávio Arns (Rede) na noite de segunda-feira (31), durante convenção municipal realizada de forma virtual.

A candidata é formada em Direito e Administração e é professora na FAE Business School e já passou pela Fundação de Ação Social de Curitiba (FAS) entre 2011 e 2012. Caroline Arns é filiada ao Podemos desde o final do ano passado.

EDSON LAU (PSDB)

Com denúncias de corrupção a pessoas importantes dentro do partido, o PSDB chega ao pleito enfraquecido. O único nome lançado, até agora, pelo partido é o de Edson Lau, que já foi assessor da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude de Curitiba, entre 2011 e 2012, durante a gestão Beto Richa (PSDB), que passou o cargo a Luciano Ducci (PSB), para concorrer ao governo estadual à época.

CHRISTIANE YARED (PL)

Christiane Yared será candidata pelo PL. Deputada federal, Yared tem o aval da legenda para a disputa e deverá ser confirmada na convenção da sigla em setembro.

Christiane Yared se elegeu deputada federal em 2014, pelo PTN, com mais de 200 mil votos – a candidata com maior número de votos no estado naquele ano – e se reelegeu em 2018, pelo PR (que depois se tornaria o PL), com mais de 100 mil votos.

RENATO MOCELIN (PV)

O professor do Curso Positivo Renato Mocelin foi escolhido por unanimidade pela Comissão Executiva Municipal do PV para disputar as eleições do município.

Mocelin é formado em Direito, História e Estudos Sociais pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), pós-graduado em História da Arte pela Pontíficia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e mestrado em Educação pela UFPR. O professor tem mais de 40 anos de experiência no ensino e é autor de dezenas de obras didáticas e literárias.

CAMILA LANES (PCdoB)

Pelo PCdoB, o único nome oficializado à pré-candidatura é o de Camila Lanes, em dezembro de 2019. A jovem é a atual presidente da União da Juventude Socialista do Paraná e já esteve à frente da União Brasileira de Estudantes Secundaristas. Compõe, ainda, a frente da Juventude do PCdoB.

ZÉ BONI (PTC)

Pelo PTC, Zé Boni foi anunciado para a disputa. Natural de Loanda –PR, Boni se candidatou ao Senado em 2018 e teve pouco mais de 264 mil votos (2,61%), sendo 33 mil em Curitiba.

É a primeira vez que Zé Boni disputará a prefeitura da capital paranaense.

PSOL

O diretório municipal do PSOL ainda não anunciou nenhum nome para concorrer à prefeitura, mas trabalha com quatro alternativas: o servidor público Marcello Locatelli, a advogada Giana de Marco, a psicanalista Letícia Lanz e o jornalista Diego Xavier. Na convenção da legenda, em setembro, o partido deverá anunciar o seu candidato.

Leia também:

Curitiba ultrapassa mil mortes por Covid-19 e prefeitura lamenta movimentação do fim de semana.

0 comentário em “Eleições municipais – Conheça os pré-candidatos à prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: