Últimas Notícias Saúde

Paraná assina acordo com a Rússia por vacina questionada por autoridades de saúde

Trato será formalizado um dia após o anúncio do governo russo sobre vacina para a Covid-19.

Por Vinicius Frois.

Um dia após a Rússia anunciar a criação da primeira vacina contra o novo coronavírus do mundo, o governo do Paraná sinalizou que vai assinar um termo de colaboração para a produção da imunização no estado. Nesta quarta-feira (12), o governador Ratinho Jr. deve se reunir por videoconferência com o embaixador russo no Brasil, Sergei Akopov, para definir as tratativas do acordo.

A parceria deve permitir que o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) realize testes, produza e distribua a vacina Sputnik V, anunciada nesta terça-feira (11) pelo presidente da Rússia Vladimir Putin, diante de fortes suspeitas da comunidade científica internacional. Pelo acordo, o antivírus passará pela fase 3 de testes no Paraná, etapa não realizada na Rússia. Se aprovada aqui no estado, o protocolo será compartilhado com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aprovação e liberação para vacinação da população.

Em aproximadamente 60 dias, os estudos em Moscou, capital russa, não concluíram todas as etapas de testes e divulgação de resultados que comprovem a eficácia e segurança da vacina. Ainda assim, a imunização será produzida pelo Ministério da Saúde da Rússia em setembro e aplicada na população do país já em outubro.

No fim do mês passado, o chefe da casa Civil do Paraná, Guto Silva, se reuniu em Brasília com o embaixador russo para encaminhar o acordo. O governo estadual colocou à disposição a estrutura do Tecpar para a produção da vacina.

“Após esse ajuste com o governo da Rússia, as tratativas tecnológiccas e científicas começam. É importante nos pautarmos pela ciência, segurança e transparência nesse processo”, afirmou o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, em entrevista.

Questionado sobre o governo do Paraná buscar uma vacina que não passou por todas os testes, Callado afirma que o intuito da tratativa é justamente esclarecer dúvidas. “É um começo em que buscamos intercâmbio de informações. E só avançaremos se tivermos informações.Como instituto tecnológico, temos que estar abertos a novas tecnologias. Prudência e segurança são palavras-chave nesse processo”, finalizou Callado.

Leia também:

Curitiba registra 13 mortos e 411 novos casos de Covid-19 nesta terça (11).

1 comentário em “Paraná assina acordo com a Rússia por vacina questionada por autoridades de saúde

  1. Pingback: Nesta quarta (12), Curitiba registra 14 óbitos e 486 novos casos de Covid-19 – Notícias de Curitiba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: